Previdência Privada

INSS ou previdência privada? principais diferenças

fevereiro 21, 2019
Tempo de leitura 5 min

Uma grande dúvida das pessoas sobre aposentadoria é se o valor que vai receber do INSS será realmente suficiente para garantir sua aposentadoria com qualidade de vida. Afinal, depois de anos de uma jornada de trabalho intensa, todos desejam a segurança financeira e o conforto para viver sua vida tranquilamente.

A previdência social é um conjunto de serviços com a finalidade de proteger o trabalhador por meio de benefícios, como aposentadoria, auxílio-doença e seguro-desemprego, em que uma parte do salário é destinada automaticamente para esse fim. Já a previdência privada é uma aplicação opcional e que não exige renda mínima ou atividade registrada para ser contratada.

Para identificar se a escolha de um plano de previdência privada é a escolha mais adequada para você, é preciso entender melhor o que você irá receber de cada tipo de aposentadoria. Por isso, preparamos este conteúdo. Confira!

Quais são as características de cada um?

Antes de saber qual é o melhor investimento: previdência privada ou INSS, é importante que você conheça as especificidades de cada um. Veja!

Previdência social (INSS)

  • pública, gerenciada pelo governo por intermédio do INSS;
  • todo empregado sob o regime da CLT é um segurado;
  • protege aposentados ou trabalhadores em situações de gravidez, doenças ou acidentes;
  • os contribuintes fomentam a quantia daqueles que vão se aposentar;
  • existe um teto, independentemente do recebimento de um salário maior durante o período de trabalho;
  • devido ao cálculo do “Salário de Benefício”, que leva em consideração os maiores salários obtidos antes de se aposentar, dificilmente o contribuinte conseguirá se aposentar com o valor integral do teto;

Previdência Privada

  • é complementar, buscando assegurar uma renda superior do que a garantida pelo INSS;
  • administrada por Instituições Financeiras (abertas) ou Entidades Sem Fins Lucrativos (fechadas) corretoras;
  • pode ser usada para o alcance de planejamento de vida, por exemplo, pagar uma faculdade para os filhos ou receber uma renda extra temporária antes de se aposentar;
  • a reserva é constituída de forma individual, assim, é possível definir como receber a quantia acumulada.

Quais são as principais diferenças entre previdência privada e INSS?

Conhecer as principais diferenças entre os dois conceitos é fundamental para que você identifique se a melhor opção é a previdência privada ou somente o INSS.

1. Flexibilidade do resgate

O objetivo de investir na previdência privada é ter uma reserva financeira para o futuro, feita a longo prazo. Porém, situações inesperadas podem acontecer e o resgate do valor ser necessário antes.

A quantia da previdência social só é liberada por meio da aposentadoria, tempo de contribuição ou invalidez. Já na previdência privada, o dinheiro pode ser solicitado antecipadamente, parcial ou total.

2. Valor aplicado

Os descontos da previdência social são feitos automaticamente no pagamento mensal dos empregados, não sendo possível a escolha pelo pagamento de um valor diverso. Na previdência privada você pode optar por contribuir mensal, anual ou apenas uma única vez, sem a necessidade de contribuir novamente em um período estabelecido.

3. Segurança

A previdência social sempre foi conhecida por sua segurança, tendo em vista a garantia de renda aos beneficiários. Contudo, há uma reforma previdenciária em pauta no Congresso Nacional, que pode alterar bastante as condições para recebimento. A previdência privada não depende, diretamente, de definições legislativas, além disso, pode ser usada como um complemento para a renda. Existem dois modelos:

  • fechada: é administrada por um entidade sem fins lucrativos e os planos estão disponíveis apenas para um grupo de pessoas pré-definidas, como participantes de associações ou funcionários da empresa patrocinadora, cujos recursos são geridos por uma entidade sem fins lucrativos e por isso, normalmente, oferece maior rentabilidade;
  • aberta: é administrada por bancos e seguradoras; é acessível a qualquer pessoa por meio de instituições financeiras que têm como finalidade o lucro.

4. Recebimento do valor

Ao se aposentar, o INSS vai pagar mensalmente o segurado, com um valor calculado conforme as contribuições que foram realizadas. Não existe a possibilidade de recebê-lo todo de uma vez. A previdência privada possibilita que o saque seja feito todo de uma vez ou mensalmente, como preferir. Essa escolha é feita quando do recebimento do benefício.

Quais são as vantagens de investir na previdência privada?

O déficit da previdência social tem aumentado bastante com o passar do tempo, preocupando o governo. Já que a expectativa de vida aumentou e, consequentemente, o número de aposentados, o que futuramente pode gerar um colapso do sistema de previdência público. Por isso é muito importante pensar, nesse momento, na possibilidade de se sustentar sozinho caso a previdência quebre.

Apesar da previdência privada não ser obrigatória, ela se apresenta como uma excelente alternativa, já que pode ser o complemento financeiro e investimento ideal para que você tenha uma boa reserva e garanta uma vida mais tranquila no futuro.

Na dúvida entre escolher pela previdência privada ou INSS, lembre-se de que a primeira é um meio seguro para ter um benefício garantido, independentemente das crises do país. Por isso, não espere mais para buscar um plano mais adequado ao seu perfil.

Gostou deste texto? Assine agora mesmo nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades! E se quiser tirar dúvidas de como contratar seu plano de previdência, entre em contato com os consultores da ANABBPrev, que poderão tirar todas as suas dúvidas de como você pode abrir um plano de previdência complementar hoje mesmo!

Nossos contatos são:

  • 55 61 3317 2600 – 0800 727 2611; ou
  • whattsapp: http://bit.ly/contatoANABBPrev
Powered by Rock Convert

Você também pode gostar

Sem comentários

Deixe um comentário